terça-feira, 15 de setembro de 2015

VAI TRABALHAR!

Hoje já podemos correr, livremente, nas ruas sem que nos mandem trabalhar mas nem sempre foi assim como se pode ver neste depoimento dado pelo professor Mário Machado na SIC Notícias.


8 comentários:

  1. Somos todos uns preguiçosos malandros!

    Este depoimento está muito bom

    Um abraço e... vai mas é trabalhar! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já "trabalhei" hoje de manhã! hi hi hi hi hi
      Um abraço.

      Eliminar
  2. Apesar de ser muito mais novo e de começar a correr verdadeiramente apenas a apenas uma década sei que isto é verdade pois um dos primeiros companheiros que tive na corrida conta-me muitas historias destas ...imaginem aqui na provincia á 40 anos o que ele ouvia.Na proxima edição da meia da Nazare ele completa 40 meias maratonas na Nazare!!Abraço Jorge Branco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois posso imaginar como seria correr longe do grandes centros antigamente se mesmo nas cidades grandes era complicado!... Um abraço.

      Eliminar
  3. Eu corre há ~4 anos e só agora penso que realmente já não ouço bocas na rua há algum tempo. No entanto isto ainda acontecida num passado bem recente.

    Mas de qualquer forma torna a acontecer sempre que faz menos jeito aos senhores que estão dentro de veículos e nós estamos na estrada a aproveitar a vida :) Mas pronto eu não me calo quando oiço alguma coisa, qualquer dia ainda se põe a correr a trás de mim eheheh

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Vitor Oliveira esse de não se calar quando houve "bocas" lembrou-me o que o Professor Mário Machado faz quando houve essa mesma "bocas". O Professor do alto da sua sapiência de décadas e décadas de corredor de fundo responde sempre as "bocas" em Inglês com um bom dia ou uma frase do género o que deixa desarmados os provocadores e evita conflitos de maior até porque como ela também diz quando se responde até podemos não ser nós a ter problemas mas sim o próximo corredor que se cruze com aquele automobilista.
      Um abraço.

      Eliminar
  4. Infelizmente, no entanto, há ainda que mudar muitas mentalidades, caso da desta senhora, que sobre a Corrida do Tejo 2015 se manifestou desta forma: "sao essas corridas que estragam o transito -.- vão masé correr para o paradão e deixem a estrada para os carros smile emoticon não é por correrem que vão melhorar nada, querem correr corram sozinhos ou acompanhados mas em sitios para pessoas, não nas estradas onde as pessoas querem passear nos fins de semana"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade prezada amiga ainda há que mudar muitas mentalidades em Portugal. Se o transito estivesse cortado por causa de um jogo de futebol provavelmente a senhora não diria nada...
      Obrigado pelo comentário.

      Eliminar