quarta-feira, 7 de agosto de 2013

SUA EXCELÊNCIA O CABEÇO DE MONTALVO

Vivendo em pleno Ribatejo temos óptimas condições para as nossas corridas em trilhos em plena comunhão com a Natureza e bem longe da poluição e dos automóveis.
Mas embora com excelentes condições para a prática da corrida a zona tem poucas subidas dignas de um amante das corridas de montanha / trail.
As melhores subidas só estão acessíveis em treinos longos e mesmo assim não têm comparação com quem viva em zonas mais montanhosas como é evidente.
Uma forma de colmatar a falta dessas subidas é o Cabeço de Montalvo que fica quase à porta de casa.
O Cabeço de Montalvo trata-te, digamos assim, de uma duna gigante embora seja uma má comparação até porque no seu cimo o piso é compacto e julgamos que pouco tem a ver com uma duna embora a suas encostas tenhas zonas de areia solta bem típicas de uma formação desse tipo.
Enfim a melhor definição para o Cabeço de Montalvo é mesmo essa de ser um cabeço!...
Deixando a ciclovia e a via pedonal, que agora também cá temos disso (conforme as imagens documentam), atravessa-se uma estrada asfaltada e dizemos adeus ao alcatrão.
Primeiramente em plano, depois com uma subida polvilhada de alguns seixos rolados chegamos a uma zona plana junto da linha férrea que liga o Setil a Vendas Novas (e que foi, criminosamente desactivada no que concerne ao serviço de passageiros isolando ainda mais as povoações e privando-as de um acesso rápido à Linha do Norte, o que possiblitava uma deslocação a Lisboa, por exemplo, muito rápida). 
A partir dessa zona plana podemos atacar uma subida que nos leva ao cimo do Cabeço de Montalvo de onde teremos uma bela vista da vila de Muge, um pouco do Rio Tejo e mesmo, lá muito ao fundo. a nossa capital de distrito a bela cidade de Santarém.
Embora de dimensões algo reduzidas o Cabeço de Montalvo permite criar circuitos que bem explorados e trabalhados darão um bom apuro de forma no que toca a enfrentar subidas de provas de montanha / trail.
Nada terá a ver com um verdadeiro treino de montanha mas será uma excelente ajuda embora se tenha de enfrentar a monotonia de um pequeno circuito que implica várias repetições do mesmo.
Outra das alternativas é em vez de fazermos a referida subida que nos leva junto da linha férrea subirmos o Cabeço de Montalvo directamente da sua base e assim enfrentaremos uma rampa bem inclinada e em areia solta bem ao estilo de uma duna.
Enfim variantes para criar um circuito estilo “rompe pernas” não faltam, assim haja força.
Nas cercanias do Cabeço de Montalvo encontra-se um percurso que é, seguramente, o que há por aqui mais parecido com uma prova de trail.
Claro que muito longe dos percursos mais radicais de trail, mas é o que temos na zona e sempre ajuda alguma coisa a quem quer treinar para essa vertente fascinante da corrida. 
Também se vêm algumas imagens ilustrativas do começo desse percurso nos slides que ilustram este texto.
Confessamos que o ultimamente não o temos usado e por isso há necessidade de abrir um túnel num silvado que se vê na fotos, porque senão cada treino que façamos por ali vai implicar gastos em litros betadine!

7 comentários:

  1. Um dia "esquece-te de fazer o retorno dos 12 km de Salvaterra de Magos que uns 6/7 km depois encontras o Cabeço de Montalvo!

    ResponderEliminar
  2. Entre 2006 e meados de 2007 vivi perto....dormia em Almeirim e trabalhava em Salvaterra de Magos...mas nessa altura não corria, a não ser uma outra corrida esporádica. Lembro-me de ser tudo muito plano e para a condição da altura estava muio bem assim.
    Agora pelas minhas bandas não me faltam belas subidas e correspondentes descidas...sou um sortudo!!!!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se vivia em Almeirim e trabalhava em Sslvaterra de Magos o amigo Carlos Cardoso passava aqui me Muge todos os dias!
      Se é verdade que não temos assim muitas subidas também é igualmente verdade que temos inúmeros percursos para treinos em plena comunhão com a natureza e essa foi uma das razões que pesou na minha vinda para aqui em 1990 (eu era de Lisboa).
      Um abraço.

      Eliminar
    2. Nessa altura era pouco dado a corridas, era trabalho casa, casa trabalho ... E ao fim de semana vinha para o norte..sempre. Mas acredito que tenha belos circuitos para correr em comunhão com a natureza.
      Abraço

      Mas conheci muitos restaurantes :) ...nessa altura cheguei a pesar quase 100kg....hoje peso 80.

      Eliminar
  3. Belíssimos locais!
    Beijinhos e boas corridas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Isa.
      Vamos ver se consigo fazer mais fotos.
      Os locais mais bonitos implicam treinos longos!
      Beijinhos e bons treinos Pré - Maratonista Isa!

      Eliminar