domingo, 9 de outubro de 2016

BARDAMERDA PARA O RUNNING!

Começámos nesta vida de corredores no início da década de 80 do século passado. Na altura éramos corredores. Depois a evolução na prática da modalidade permitiu-nos usar a definição de fundistas, ou seja corredores de fundo, até que nos estreámos na maratona e passámos a ser maratonistas, um “bicho” algo raro e estranho nesse tempo! Em 1987, com a participação na segunda edição das 12 horas de Vila Real de Santo António, atingimos o estatuto de ultra maratonistas, algo de pioneiro para a época em Portugal. Éramos poucos e considerados umas criaturas estranhas! Mas durante todos estes anos sempre gostámos de ser chamados em bom, simples e directo Português, de corredores e pronto! Nesses anos já algo longínquos houve o footing, o jogging, que eram expressões um tanto ou quanto snobes para designar o acto de correr, e para nós em bom Português correr é faze-lo independentemente da velocidade a que se o faça. Mas nesses tempos nenhum corredor que levasse o seu desporto a sério, daqueles que correm todo o ano, que têm muito sol e chuva nas pernas, admitia ser confundido com um praticante de footing ou jogging. Esses eram termos usados por quem dava umas corridas de vez em quanto sem grande prática regular e que se sentia bem a usar estrangeirismos para designar uma prática que para todos nós que amávamos este belo desporto era simplesmente correr, ser-se corredor. Hoje em dia, infelizmente, as coisas não são assim: o termo running para designar a corrida espalhou-se como uma praga! Agora passamos a ser "runners"! Passamos a ser ponto e vírgula! Nós por aqui continuamos a ser orgulhosamente CORREDORES! Seremos corredores, fundistas, ultra maratonistas, se quiserem até nos podem chamar de “coxos” como os dirigentes do atletismo federado chamavam aos corredores populares na década de 80 numa demonstração do mais puro ódio a tudo a que cheirasse a desporto para todos, a desporto popular, mas "runners" não somos, nem nunca seremos! Temos muito orgulho na nossa língua para usarmos um termo da língua Inglesa e ainda para mais sem necessidade nenhuma! Outra coisa confrangedora é a falta de imaginação na designação dos clubes de corredores: agora qualquer agrupamento de corredores é algo do género Alguidares de Baixo Runners, Trás do Sol Posto Runners, Alhos Porros Runners... É que já não há pachorra para tanto "runners" e falta de imaginação! Ponham os olhos em clubes como Os Zatopeques, Os Kágados, Os Rompe- Solas, Os Mocas e tanto e tantos clubes de corredores que têm, ou tinham, nomes criativos, imaginativos e alguns até com grande sentido de humor! Em 2011 na Maratona de Lisboa ainda imperava o humor, criatividade e boa disposição entre as equipas de corredores que se inscreveram na versão em estafeta da referida maratona, como se pode ver pelo nome de algumas equipas, que aqui transcrevemos no final deste texto. Provavelmente hoje seria um cinzentismo de Runners daqui, dali e dacolá! Enfim que nos desculpem mas: BARDAMERDA PARA O RUNNING! 

 VAI-TE EMBORA CRISE * DEZ P’RAS ONZE,* DE TRAZ PARA A FRENTE* BEKELE Y SUS MUCHACHOS * KARAPAUS DE KORRIDA * BACANA * OS ATRAZADOS * PAPA LÉGUAS * UM SONHO CHAMADO BRAZUCA * 4 AO KM * CORRER POR GOSTO * UM DIA SEREI MARATONISTA * DOR DE BURRO * CARACÓIS ASFALTO * OS FOGUETES * ABRE * TARTARUGAS * DE SEDENTÁRIO A MARATONISTA * SE EU TIVESSE TREINADO IAM VER * VAMOS APANHAR OS QUENIANOS * BIFANAS DE CORRIDA*

22 comentários:

  1. CEM POR CENTO DE ACORDO!!!
    Só faço uma pergunta, para quê esses termos?

    Um abraço dum corredor para outro corredor :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um abraço de um corredor para outro corredor! ;)

      Eliminar
  2. Pernas de Gafanhoto -Os Falta d'Ar - Os Caracóis apressados - Os Conta Km -Os 100 Fobias - Já Foste - Os Papa-Trilhos - Os Toca-a-Mexer - 100 Es Trilhos, Os Pica-Miolos, etc, etc, com uma saudação especial para uma das mais numerosas equipas que temos visto : CORRER LISBOA, que não foi cá em cantigas "anglo-saxonizantes". Embora tenha muitos e grandes amigos que embarcaram nisso, aplaudo o seu artigo, amigo Jorge Branco. Se não formos nós a usar a Língua Portuguesa, quem é que a vai usar? É bom que não a desvalorizemos. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre muito oportuno Mestre Fernando Andrade! Lembrava-me de Os Falta de Ar mas estava na duvida se existiam mesmo ou estava a imaginar :) e os Pernas de Gafanhoto também fazem parte da minha memória! E mais que justa saudação ao Correr Lisboa! Também tenho muitos amigos que embarcaram nos estrangeirismos mas tenho "de lhes dar na cabeça"! Aquele abraço Mestre.

      Eliminar
  3. De acordo , apesar do meu blog se chamar amarante running team , eu apenas um corredor de fundo...ou melhor um maratonista ...que gosto mais .Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Totalmente de acordo ... ainda me chateia mais o facto de quase todos os programas de rádio ou tv que falam de corrida, utilizarem esses termos sem necessidade nenhuma. Deve ser por ser "fino". Bem, eu tento evitar, mas distraído como sou às tantas já me "escapoliu" algum :P
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é as rádios e as tv's deviam dar o exemplo mas dão é o mau exemplo! Um abraço "Perneta!

      Eliminar
  5. Como dizia o outro: Se houvesse running nos Jogos Olímpicos ganhavamos muitas medalhas! :-) Jorge Branco, estou plenamente de acordo contigo isto do running mete nojo. Gosto mais do termo: FUGIR, que ouvi em Baleizão quando estive a fazer um estágio nos anos 80 com a malta do Benfica. Diziam os compadres prá gente: Atão andam fugindo??? E já agora a minha equipa quando deixei de ser federado e passei a ir só a provas de estrada era os Tira-Picos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é nos anos 80 também a "fugir" e Tira-Picos é 5 estrelas!
      Um abraço.

      Eliminar
  6. Vou-me contradizer Jorge...e de que maneira :-)
    Concordo emn absoluto com o texto...sou um corredor (ou pelo menos assim me considero).
    Não tive (emos) a capacidade e a criatividade necessárias relativamente ao nome e emblema (logo :-) ) da equipa...e registámos o termo "estrangeirado" RunLovers...que ainda por cima traduzido à letra, ´leva a outras interpretações :-).
    Mas pelo menos a frase que acompanha o nome é nacional "correr com paixão" :-)
    Forte abraço de um corredor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ate que gosto e acho piada ao "internacionalismo" do vosso nome! Uma mistura entre o "universalismo" do Inglês mas sem esquecer o nacional com a frase em Português! Ficou diferente e até está giro e imaginativo! E mesmo a tradução à letra do RunLovers levar a outras interpretações tem a sua piada! :) Grande abraço.

      Eliminar
  7. Tens razão e já mudamos o nome do Grupo Comunidade Running de Portalegre - que tem 400 e tal membros - para Corredores de Portalegre. Já no meu blogue familiar http://os5eacorrida.blogspot.pt/ reflectira a temática na apresentação do mesmo: Uma família portuguesa com certeza. São do tempo em que o running era corrida e assim continuam: corredores. Até que lhes apeteça ... como o Forrest Gump - e já apetece há 40 anos! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma família Portuguesa com certeza! :) Um abraço João Carlos Correia!

      Eliminar
  8. Caro George White, somos tugas com very orgulho! :)
    Eu não vejo grande mal na utilização de estrangeirismos que sejam utilizados no sentido de promover tornar atrativa a actividade física e puxar para a corrida as pessoas que estão sedentárias. É por moda? É! Que se há de fazer? Não sei, mas vai resultando! Vê-se muita gente a correr e a caminhar por achar a atividade mais apelativa por essa razão! É giro utilizar o smartphone para ver o que se caminha e a malta partilha nas redes sociais e continua a praticar depois das primeiras experiências. Ainda bem!
    Já quando dão nomes estrangeiros a provas, aí já não aceito tão bem! Nomes de provas tais como Ultra Night Trail do Zé da Adega ou parecido... ou então uma prova que achei simplesmente fantástica - Great Douro Vineyard Run!!!Até parece que estou no Algarve... :)

    Mas olha que isso dos estrangeirismos pega-se! Estou até a pensar em mudar o nome do meu blog para "Running Again"! LOL

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou mudar o meu nome para George White pode ser que tenha mais saída, que fique mais atractivo! bem se calhar é melhor não, a minha mulher pode não achar piada e depois fica very bera! :)
      E o que eu me fartei de rir com o teu "poste"! Postes divertidos é outra coisa! Aquele abraço. Luís!

      Eliminar
  9. Concordo em absoluto Jorge. Apesar de lidar diariamente na minha profissão com a língua inglesa, se há palavra que me faz confusão é running. Não entendo mesmo porque é que há pessoas que a usam e em termos de marketing faz-me mesmo muita confusão.

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Não podia estar mais de acordo contigo!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Plenamente de acordo Jorge!
    E qualquer programa de tv ou rádio usa o termo "running" em vez de corrida. Eu corro, não runno! =P

    Beijinhos e boas corridas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Super Isa gostei dessa do: EU CORRO NÃO RUNO! :) Beijinho e abraço.

      Eliminar