sábado, 7 de março de 2015

PEQUENAS “TRAGÉDIAS” DE UMA PRIMAVERA ANUNCIADA!

Na semana que está prestes a findar já cheira a primavera por estas bandas ribatejanas. Dias límpidos de sol e céu azul, temperaturas que já sobem a valores muito agradáveis para quem veio de um inverno particularmente frio e mesmo o arrefecimento nocturno passou para valores muito mais aceitáveis.
Os 11 graus que tem feito de temperatura mínima, por estes dias fez-me ir buscar os calções, encostar as luvas, gorro e corta-vento às “boxes”.
Camisola de manga curta, camisola de manga comprida, calções e siga umas corridinhas (outros tempos, outra idade e outro andamento daria mesmo para correr equipado como no verão!).
Hoje levanto-me para mais uma corridinha. No programa uns miseráveis quarenta minutos, bem calminhos, que amanhã é dia de passeio maior!
Dia de sol, pássaros a cantar, tudo normal mas, eh lá!, parece que está mais fresco.
Oiço o noticiário das 7 da matina na rádio: 9 graus em Lisboa, ora isso deve dar aqui uns 7 numa conversão prática mas nem sempre muito certa.
Lá vou eu para os 40 minutos campestres mas... e com que roupa?
Bolas, vou manter o mesmo equipamento! A primavera está a bater à porta e não quero andar para trás em termos de roupa!
Sim, pronto sinto algum fresco nas pernas mas a coisa faz-se.
Mas... e as mãos? Pois... e a mãos!
Começam a gelar-me as mãos. Lá vou abrindo e fechando os dedos para ver se a situação melhorava. São 40 minutos, não deve haver azar  de maior!
Não, não deve haver azar de maior, que ideia!
Começo a ter dores enormes nas mãos, a ficar com as mesmas dormentes, a lembrar-me do Filipe Torres nos Abutres (ora toma para não seres parvo, aqui tens uma pequena amostra do que ele passou!).
Lembro-me da “técnica”, de emergência, do Carlos Cardoso e começo a correr com as mãos nas nádegas (pois, vão se rindo!). Mas o estradão de terra batida está mais um “buracão” de terra batida, cheio de regos de tractores, altos e baixos, buracos e até numa zona despejaram entulho das obras, enfim faz-me falta pelo menos um braço para manter o equilíbrio enquanto corro! Então corro à vez com uma mão nas nádegas, debaixo dos calções, mas não por muito tempo que aquilo não dá jeito nenhum!
Entretanto mudo de direcção e passo a apanhar com um vento bem fresquinho de frente e as mãos meio roxas, a doerem que se farta, e como que encortiçadas!
Começo a temer não ter sensibilidade suficiente, nem força nas mãos, para abrir o portão da minha casa no regresso.
Mudo novamente de direcção, deixo de ter o vento de frente, tenho até algum calor a nível do tronco e das pernas, as mãos melhoram ligeiramente mas estão longe, muito longe mesmo, de estarem bem!
Lá chego a casa, consigo entrar na mesma (!), visto rapidamente um velho blusão que deixo sempre pendurado à entrada do portão nos dias frios e meto as mãos nos bolsos.
Desta já me safei ou talvez não!
O começo do duche quentinho é uma tortura! Com a reacção ao calor da água a mãos ainda doem mais, dá uma comichão enorme, e a sensibilidade é quase inexistente! Pegar no frasco do champô é uma tarefa complicada e usar o sabonete nem se fala!
E como uma “desgraça” nunca vem só o sabonete já só é um pedaço pequenino que custa imenso a agarrar com os dois cepos que tenho no lugar das mãos! E ir ao armário buscar um sabonete novo e desembrulhar o mesmo é tarefa impossível de se fazer naquele estado.
Mas a poder de água quente lá se recuperam umas mãos “normais” e tudo entra nos eixos!

Nunca tive tantas saudades de umas luvas!

12 comentários:

  1. Bolas tal coisa nunca me aconteceu! Estar com as mãos geladas durante um treino inteiro já me aconteceu e penso no teimoso que sou em não ter levado a luvas! Mas só tenho daquelas que são demasiado quentes, tenho de arranjar daquelas mais fininhas enquanto anda neste tempo que não aquece nem arrefece :)

    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim também nunca me tinha acontecido deve ser da idade! :)
      Abraço.

      Eliminar
    2. Estás a brincar com essa da idade e a mim nunca tinha acontecido e este ano sucedeu por 3 vezes...

      Um abraço e boas luvas

      Eliminar
    3. O engraçado é que cheguei a ter algum calor mas as mãos não aqueciam de maneira nenhuma!
      Mesmo sem gorro não tive problemas mas as mãos coitadas.
      Como por aqui chega a fazer temperaturas abaixo do 5 graus (pode ir um negativo em casos extremos) o uso de luvas e gorro torna-se fundamental.
      Perde-se muito calor pelas extremidades do corpo por isso essa necessidade de gorro e luvas. Hoje armei-me em experto!...
      Abraço.

      Eliminar
  2. Eheheheeh este tempo engana! Ainda não está bem aquele tempo primaveril!
    Já me fizeste rir um pouco em frente ao PC! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engana pois um parvo como eu! Ontem estavam uns 11 graus e hoje 7 ou menos e eu armado em esperto sem luvas! :)
      Um abraço.

      Eliminar
  3. Estou desiludido...então contigo as mãos nas nádegas não funciona? Abriste bem os dedos ??? :):):) ...este tempo engana, está calor e col mas é durante o dia, de manhã e à noite é um frio do caraças.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Resultar, resultou alguma coisa o complicado é correr, e equilibra-me, numa figura daquelas!.... :)
      Pois o que me enganou foi que tem estado mínimas de 11 e ontem deviam estar uns 7 ou menos. Eu até tinha essa ideia mas armei-me em parvo!.
      Hoje fiz 15 km com partida as 6 e 33 da matina (!) mas com luvas :)
      Abraço.

      Eliminar
  4. Áh! pois é!! está melhor, cheira primavera mas, ainda estamos em Março e ainda falta o Abril águas mil e o Maio pardo e ventoso, para fazer o ano formoso...
    Outra...
    Em Abril queima a velha o chambaril
    Ainda um resto ficou que em Maio queimou
    E ainda sobrou um tição que queimou no S. João
    ... Quer dizer que até finais de junho faz frio...
    beijinhos quentinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então frio até Junho??!!
      Estou desgraçado :)
      Pelo menos salvaram-se os beijinhos quentinhos :)
      Beijinhos.

      Eliminar
  5. Ahah tão giro. Faz-me lembrar eu no Canadá que nem com 2 pares de luvas era capaz de sentir as mãos quando ia correr logo de madrugada.

    O melhor mesmo era chegar ao banho e meter a água quente no máximo.

    Continuação de bons treinos Jorge!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O frio daqui deve ser calor na Canadá! :)
      Abraço.

      Eliminar